Comerciante é condenado por ter dado cotovelada em mulher

Agressão ocorreu em agosto de 2014 na frente de um clube em São Roque; Anderson Lúcio Oliveira pegou cinco anos em semiaberto

O Estado de S. Paulo

18 de agosto de 2015 | 23h17

SÃO PAULO - A Justiça em São Roque, no interior de São Paulo, condenou nesta terça-feira, 18, a cinco anos de prisão em regime semiaberto o comerciante Anderson Lúcio Oliveira, de 36 anos, por agressão à auxiliar de produção Fernanda Regina Cezar Santiago, de 31. Em 16 de agosto do ano passado, Oliveira deu uma cotovelada em Fernanda na frente de um clube da cidade.

Após quase 10 horas de julgamento no Fórum de São Roque, o júri popular acatou a tese da defesa, de lesão corporal grave. A promotoria queria enquadrá-lo na tese de tentativa de homicídio, que foi afastada pelos jurados. O júri popular era composto de seis mulheres e um homem.

Fernanda chegou a ficar 15 dias internada após a agressão, sete deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para se recuperar do politraumatismo craniano causado pela cotovelada de Oliveira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.