Comentário de Soninha Francine sobre metrô causa polêmica no Twitter

Pré-candidata à Prefeitura foi atacada por usuários da rede social por comentários na rede social

Caio do Valle,

16 de maio de 2012 | 14h36

A pré-candidata à Prefeitura de São Paulo e ex-vereadora Soninha Francine (PPS) publicou em sua conta no Twitter (@soninhafrancine) suposto comentário irônico sobre o acidente no Metrô, na manhã desta quarta-feira, 16, que deixou diversas pessoas feridas.

Em uma postagem, ela escreveu que "nem saberia" que o Metrô estava com um problema grave se não fossem os meios de comunicação. "Metro caótico, é? Nao fosse p TV e Tuíter, nem saberia. Peguei Linha Verde e Amarela sussa", disse a ex-VJ da MTV.

Mais tarde, em outro tuíte, ela escreveu, aparentemente tentando se justificar, que publicou o comentário anterior por não ter notado uma situação caótica na Estação Vila Madalena, na Linha 2-Verde. "Eu me espantei p não ter sinal do caos na V.Mad. Pessoas no trem aquela hora n imaginavam o absurdo na outra ponta", informou.

Apesar disso, o próprio Metrô admitiu na manhã de hoje que a Linha 2-Verde, assim como a 1-Azul, registrou reflexos negativos devido ao acidente na 3-Vermelha. Os trens operaram com velocidade menor em todas essas linhas.

Não é a primeira vez que Soninha ironiza críticas ao Metrô por meio de seu microblog. No mês passado, ela postou: "Nem sei por que as pessoas gostam tanto e querem mais metro, se ele é uma b."

O JT entrou em contato com Soninha por telefone à tarde. Ela negou que estivesse ironizando a ocorrência em sua postagem no Twitter. "Eu não estava ironizando o acidente. Eu estava, realmente, constatando um fato que me espantou. Fico sabendo pelo celular, no Twitter, que está tendo um caos no Metrô. Se não fosse pelo Twitter, eu não saberia."

Ela disse que pegou as linhas 2-Verde e 4-Amarela e que nelas a situação estava aparentemente normal. "Eu nem saberia. Isso para mim é muito louco. O momento crítico já tinha passado ou não tinha chegado ali ainda."

Questionada se, da forma como publicou a sua observação no micro-blog, não daria margem à interpretação de uma suposta ironia, ela disse que não. "Isso é efeito colateral de outras discussões antigas sobre o Metrô", afirmou, citando o post em que defendeu o Metrô em abril.

Tudo o que sabemos sobre:
colisãometrô

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.