Começa hoje audiência sobre caso Mércia Nakashima

Segundo Tribunal de Justiça, 26 pessoas devem ser ouvidas e trabalhos devem durar até 3 dias

Gabriel Vituri e Priscila Trindade, estadão.com.br

18 de outubro de 2010 | 09h02

SÃO PAULO - Começou nesta manhã a primeira audiência do caso que investiga a morte da advogada Mércia Nakashima, no Fórum Central de Guarulhos, na Grande São Paulo. Segundo a Assessoria de Imprensa do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), serão ouvidas 16 testemunhas de defesa, 8 de acusação e duas de juízo. Os trabalhos podem durar até três dias.

Os dois réus no processo, o ex-namorado da vítima, o advogado e policial militar reformado Mizael Bispo de Souza, e o vigia Evandro Bezerra Silva estão presentes na sessão. Todos as outras testemunhas também já chegaram ao fórum.

 

A audiência será presidida pelo juiz Leandro Jorge Bittencourt Cano, da Vara Privativa do Júri de Guarulhos, que pretende ouvir todas as testemunhas de acusação nesta segunda, para que amanhã as testemunhas de defesa prestem depoimento.

Mércia foi morta após deixar a casa da avó, em Guarulhos, no dia 23 de maio. Seu corpo foi encontrado em uma represa de Nazaré Paulista no dia 11 de junho. O laudo do Instituto Médico-Legal (IML) apontou que ela morreu por afogamento.

 

Atualizado às 10h32 para acréscimo de informações

Tudo o que sabemos sobre:
caso Mércia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.