Combate a comércio ilegal é bandeira de Kassab na 2ª gestão

Se a marca do primeiro mandato de Gilberto Kassab à frente da Prefeitura foi a Lei Cidade Limpa, o combate às irregularidades nas ruas é a aposta até o fim de sua administração, em 2012. "Não tenha dúvida de que a bandeira da segunda gestão é o controle do comércio ilegal", disse o secretário da Coordenação das Subprefeituras, Ronaldo Camargo.

Paulo Saldaña, O Estado de S.Paulo

29 Março 2011 | 00h00

A expansão da Operação Delegada para toda a cidade de São Paulo ocorre dias após o prefeito iniciar seu voo político fora do DEM. Kassab articula a criação do PSD, enquanto se esforça para equiparar sua imagem política com a de um administrador bem sucedido. Isso já de olho nas eleições de 2014.

Provável candidato à reeleição, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou a reprodução no interior do programa criado por Kassab na capital. A medida foi vista como uma forma de tentar neutralizar a autoria da Operação Delegada.

Além de atacar o comércio irregular, o prefeito se aproxima ainda mais da Polícia Militar, corporação que tem cerca de 100 mil homens no Estado. Não por acaso, começou em 2008 a designar coronéis da reserva da PM para assumir as subprefeituras - o primeiro assumiu logo após escândalos envolvendo fiscais e camelôs. Das 31 subprefeituras, 22 são comandadas por coronéis aposentados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.