Combate a camelô por PM custa R$ 320 mi

A Prefeitura publicou ontem um novo contrato que vai destinar à Polícia Militar R$ 320,4 milhões até 2014 - ou R$ 8,9 milhões mensais. O contrato faz parte da Operação Delegada e pretende, segundo a administração, "incrementar" o combate aos ambulantes irregulares. Pelo programa, nos dias de folga, os PMs trabalham para a Prefeitura.

, O Estado de S.Paulo

30 de abril de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.