Comando expulsa 2 PMs por saque no Alemão

Dois policiais militares acusados de saquear uma casa no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio, durante a ocupação promovida a partir de novembro de 2010, foram expulsos da corporação fluminense nesta semana. A decisão foi tomada após investigação promovida pela Corregedoria da Polícia Militar.

FÁBIO GRELLET / RIO, O Estado de S.Paulo

21 de setembro de 2012 | 03h08

A expulsão foi ordenada pelo próprio Comando-Geral da PM. O ex-sargento Jorge Francisco Machado e o ex-soldado Eduardo de Souza Lopes integravam o 16.º Batalhão.

Segundo a PM, os dois retiraram bens da casa de uma mulher, durante o processo de ocupação do Alemão. A expulsão foi divulgada em boletim publicado pela Polícia Militar na segunda-feira passada, dia 10.

Ontem, durante a inauguração da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha, na zona sul, o secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame, comentou a expulsão. "Corrupção existe em várias áreas, não só na polícia. O que temos de fazer é apresentar soluções para os problemas de paz da cidade. Se houver problemas de corrupção, é função nossa extirpar essas pessoas", afirmou o secretário de Segurança.

Sem riscos. Para o secretário Beltrame, porém, esses casos não comprometem o processo de pacificação das comunidades cariocas. "Não podemos deixar de levar a paz e projetos a essas comunidades porque, lá na frente, podem ocorrer casos de corrupção", disse Beltrame.

Quando as forças de segurança pública ocuparam o Alemão, vários moradores reclamaram de saques supostamente cometidos por policiais. Os casos denunciados oficialmente foram investigados por uma comissão criada pela Secretaria de Segurança do Rio. / COLABOROU ANTONIO PITA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.