Comandante do voo 447 estava com uma mulher

Informação sobre comissária que não estava a serviço no avião da Air France foi divulgada por TV americana; acidente há 3 anos matou 228 pessoas

GUSTAVO CHACRA / NOVA YORK, O Estado de S.Paulo

09 de junho de 2012 | 03h03

O silêncio tem sido a resposta da Air France e da Airbus sobre a divulgação nesta semana pela rede de TV ABC, dos Estados Unidos, de uma informação envolvendo o comandante do voo AF447, que caiu no Oceano Atlântico há três anos quando voava do Rio para Paris. De acordo com reportagem do Nightline, Marc Dubois estava com uma mulher no momento do acidente. Na tragédia, morreram 228 pessoas.

Dubois levou um minuto para voltar à cabine, enquanto os dois copilotos perdiam o controle do avião. O comandante, porém, precisaria de dez segundos para tomar o controle da aeronave.

A mulher era a comissária Veronique Gaignard. Ela não estava a serviço no voo. Jean-Paul Troadec, diretor do BEA (órgão francês que investiga o acidente), disse para a ABC que "a relação de Dubois com Veronique não faz parte da investigação, porque não há interesse na vida privada do piloto".

Ao ser perguntado pela repórter se a presença da mulher não teria afetado o tempo de retorno de Dubois à cabine, Troadec não soube responder.

Autoridades francesas até agora não haviam divulgado essa informação, dada à ABC por duas fontes, de acordo com a rede de TV.

O copiloto Cedric Bonin, de 32 anos, era considerado inexperiente e errou ao assumir o comando do avião depois de problemas nas sondas pitot de velocidade. Ele decidiu levantar o nariz do avião, decisão tida como errada. O avião entrou em queda livre. Ao retornar para a cabine, Dubois não tinha mais condições de resolver o problema.

Mistérios. A divulgação da presença de Veronique no avião com Dubois é apenas o mais recente episódio nebuloso envolvendo o acidente. Há uma série de questões polêmicas que foram levantadas desde a queda, incluindo a demora para resgatar a caixa-preta.

A Air France promete manifestar-se só depois da publicação do relatório final do BEA, prevista para 5 de julho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.