Comandante de navio é liberado pela Justiça

O juiz federal Vicente de Paula Ataíde Júnior, de Paranaguá (PR), considerou que não há provas contra Coskun Cavdar, comandante do navio maltês Seref Kuru, e o liberou da acusação de tentativa de homicídio contra o camaronês Wilfred Ondobo Happy, que estava como clandestino no navio e alega ter sido jogado ao mar pela tripulação. Coskun embarcou na segunda-feira para a Turquia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.