Com rodízio de caminhões, SP tem 21 quilômetros de lentidão

Índice é abaixo da média para o horário; Corredor Norte-Sul representa o pior trecho, com 2,6 km de lentidão

Fabiana Marchezi, estadao.com.br

29 de julho de 2008 | 10h23

O trânsito estava tranqüilo nas principais vias da capital paulista na manhã desta terça-feira, 29, segundo dia do rodízio de caminhões nas margens do Anel Viário. Às 10 horas, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrava apenas 21 quilômetros de congestionamento em toda a cidade, por conta do excesso de veículos. O índice equivale a 2,5% dos 835 quilômetros monitorados, muito abaixo da média para o horário, de 11,1%.  O pior trecho estava no Corredor Norte-Sul, formado pelas avenidas 23 de Maio, Rubem Berta e Moreira Guimarães, sentido Santana, onde o engarrafamento era de 2,6 quilômetros, desde o Viaduto João Julião da Costa Aguiar até a Rua Borges Lagoa. Na Avenida dos Bandeirantes, sentido Marginal do Pinheiros, a lentidão era de 1,7 quilômetro, desde a Rua Miruna até a Alameda Nhambiquaras. Já no Túnel Ayrton Senna, sentido bairro, o trânsito estava carregado em 1,7 quilômetro, desde a Avenida 23 de Maio até o término do túnel.

Tudo o que sabemos sobre:
trânsitoSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.