Com restrições a fretados, bancários cobram novos horários

Sindicato quer tolerância nas horários de entrada por causa das mudanças na circulação dos ônibus na cidade

Solange Spigliatti. Central de Notícias,

27 de julho de 2009 | 12h53

O sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região mandou nesta segunda-feira, 27, uma carta solicitando o estabelecimento de um horário de tolerância para os trabalhadores iniciarem seus trabalhos a partir desta segunda-feira, 27, devido às mudanças com a restrição da circulação de ônibus fretados em São Paulo. O pedido foi encaminhado para os bancos Bradesco, HSBC, Itaú-Unibanco, Banco do Brasil-Nossa Caixa, Caixa Econômica Federal e Santander-Real

 

Veja também:

forum Entenda as mudanças e opine sobre a restrição

 

De acordo com estimativa do Sindicato, pelo menos 10 mil trabalhadores bancários usam os fretados para chegarem ao trabalho. A categoria deve ser uma das mais prejudicadas com as restrições, de acordo com o sindicato. 

 

 

"Ficaremos atentos para que os trabalhadores não sejam prejudicados, já que essas mudanças podem implicar na necessidade de mais tempo no percurso entre a casa e o trabalho e mais gastos com transporte, representando possíveis perdas salariais", afirma Luiz Cláudio Marcolino, presidente do Sindicato.

 

Atento às possíveis mudanças que poderão acontecer, o sindicato ainda cobrou medidas para minimizar os transtornos causados pelas restrições. O bancário que se sentir prejudicado com as alterações deverá denunciar o problema ao sindicato no site.

Mais conteúdo sobre:
fretadosrestrições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.