Com novas restrições e volta às aulas, SP tem pouco trânsito

A partir desta segunda-feira, o rodízio de placas para caminhões passa a vigorar na cidade

Elvis Pereira, estadao.com.br

28 de julho de 2008 | 08h06

As vias paulistanas acumulavam 25 km de congestionamento às 8 horas desta segunda-feira, 28, em decorrência do excesso de veículos. O índice corresponde a 3% dos 835 km monitorados pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). A zona leste era a pior região, com 9 km de morosidade. Nesta segunda, além do retorno às aulas, o rodízio municipal de carros passa a valer para caminhões.   Veja também Acompanhe a situação do trânsito rua-a-rua Entenda as novas medidas contra o trânsito  Conheça o histórico do trânsito na cidade    Com isso, os veículos com placas finais 1 e 2 não podem circular no centro expandido das 7 às 10 horas e entre 17 e 20 horas. A restrição também vale para as vias que delimitam o anel viário. São elas as Marginais do Tietê e do Pinheiros, Complexo Viário Maria Maluf, Viaduto Grande São Paulo, Rua das Juntas Provisórias e Avenidas Bandeirantes, Salim Farah Maluf, Affonso D'Escragnolle Taunay, Presidente Tancredo Neves e Professor Luís Ignácio de Anhaia Mello.   Até 31 de julho, VUCs com final de placa par só circularão nos dias pares; nos dias ímpares, circulam os caminhões com final de placa ímpar. A partir de 1º de agosto, a restrição aumenta: vale a mesma situação anterior, mas apenas no período das 10 às 16 horas. E, a partir de 1º de novembro, os VUCs, assim como os outros caminhões, só poderão circular na ZMRC das 21 às 5 horas. Algumas atividades como transporte de valores, alimentos perecíveis, remoção de entulho, produtos perigosos e serviços de infra-estrutura terão horários diferenciados - os caminhões poderão circular na zona restritiva, exceto no horário de pico, das 17 às 21 horas. Só serviços de emergência, de obras urgentes e cobertura jornalística ficarão livres integralmente.    A restrição aos caminhões seguirá o mesmo horário (das 7 às 10 horas e das 17 às 20 horas) e critério do rodízio de carros (o final da placa). Caminhões com placas com final 1 e 2 ficam proibidos de rodar às segundas-feiras; 3 e 4, às terças; 5 e 6, às quartas; 7 e 8, às quintas e 9 e zero, às sextas. Quem descumprir o rodízio pagará multa de R$ 85,13. A expectativa da Prefeitura é melhorar o trânsito paulistano, tirando 20% dos 126 mil caminhões que circulam diariamente nos horários de pico por essas regiões.   Como funciona: o sistema de placas de carro vai vigorar também para caminhões. Os com placas de final 1 e 2 não podem circular no centro expandido às segundas-feiras. Para finais 3 e 4, fica proibida a circulação nas terças; placas de final 5 e 6, o rodízio é válido às quartas; 7 e 8 nas quintas; e 9 e 0 nas sextas-feiras. São liberados os caminhões do Corpo de Bombeiros, de coleta de lixo, guinchos, alimentos perecíveis, serviços públicos essenciais e Correios.   Piores trechos de congestionamento   - Marginal do Tietê, na pista expressa, sentido da Rodovia Castelo Branco, entre as Pontes Jânio Quadros e Aricanduva, com 4.200 metros; - Marginal do Tietê, na pista local, sentido Castelo Branco, entre as Pontes do Piqueri e Júlio de Mesquita Neto, com 2.800 metros; - Avenida Aricanduva, no sentido da Marginal do Tietê, da Avenida Armando Cardoso Alves até a Rua do Rodeio, com 2.670 metros. - Marginal do Tietê, na pista local, sentido Castelo Branco, entre a Ponte Jânio Quadros e o Hospital Vila Maria, com 2.098 metros.   Situação dos principais corredores   Zona sul - Avenida dos Bandeirantes: trânsito normal. - Avenida João Dias: trânsito normal. - Avenida Ibirapuera: trânsito normal.   Zona oeste - Avenida Rebouças: trânsito normal. - Marginal do Pinheiros: trânsito normal. - Ligação Leste-Oeste: com lentidão por 1,6 km no sentido Lapa, entre as Avenidas 23 de Maio e Alcântara Machado.   Zona norte - Corredor Norte-Sul: trânsito normal. - Avenida General Edgar Facó: trânsito normal. - Avenida Brás Leme: trânsito normal.   Zona leste - Radial Leste: a fila de engarrafamento atingia 1,7 km no sentido Centro, a partir da Rua Wandenkolk. - Avenida Salim Farah Maluf: trânsito normal. - Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello: trânsito normal.   Centro - Avenida do Estado: congestionamento por 1,6 km no sentido Santana, da Rua João Teodoro até a Rua 25 de Março. - Avenida Paulista: trânsito normal.

Tudo o que sabemos sobre:
trânsitocongestionamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.