Com nova estrada, Serra quer aproximar economias de Rio e SP

Governador de São Paulo dá detalhes sobre o projeto, que deve custar R$ 3,1 bilhões aos Estados

Alessandra Saraiva, da Agência Estado,

03 de setembro de 2008 | 13h20

A nova estrada que vai ligar Rio e São Paulo deve ser vir para aproximar as economias dos dois Estados, afirmou nesta quarta-feira, 3, o governador de São Paulo José Serra. Nesta quarta, Serra detalhou informações sobre a construção. "Temos que aproximar a economia do Rio com a de São Paulo", disse, após participar do Fórum Especial "Como ser o melhor dos Brics", que vai até sexta-feira no Rio. Arte/AE Veja também: Nova ligação Rio-SP não deve concorrer com o trem-balaCabral avaliará proposta de Serra para nova ligação Rio-SPLeilão de 5 rodovias de SP seguirá modelo do RodoanelEm Londres, Cabral diz que Galeão parecia 'terminal de quinta'    O governador de São Paulo foi questionado por jornalistas sobre o assunto, e explicou que foi uma idéia já comentada pelo telefone com o governador do estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral. De acordo com ele, a idéia seria estender até ao Rio a Avenida Ayrton Senna, que atualmente vai até as cidades de São José dos Campos e de Taubaté, no interior do estado de São Paulo. "Serão 130 quilômetros no Rio e 130 quilômetros em São Paulo", explicou Serra. "Teremos uma outra via de grande qualidade", acrescentou. O governador considerou que a região do Vale do Paraíba, nas proximidades de Rio e de São Paulo, tem crescido muito no âmbito econômico, e se transformou em um "grande pólo de desenvolvimento". Na análise de Serra, a nova via daria mais mobilidade e acesso dessa região à outras, nos dois estados. Sem citar números sobre quanto custaria o empreendimento, o governador afirmou que a nova estrada poderia ser viabilizada por concessão.

Tudo o que sabemos sobre:
nova rio-spJosé SerraSergio Cabral

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.