Com liminar, salão de luxo reabre na Estados Unidos

O salão MG Hair Design, na Rua Estados Unidos, nos Jardins, zona sul de São Paulo, voltou a funcionar normalmente ontem, após sofrer um processo de lacração por parte da Prefeitura. A reabertura foi possível graças a uma liminar concedida na quinta-feira pela juíza Maria Gabriela Pavlopoulos Spaolonzi, da 13.ª Vara de Fazenda Pública. O salão é frequentado por celebridades como Adriane Galisteu, Ivete Sangalo e Luana Piovani.

Solange Spigliatti, O Estado de S.Paulo

03 de julho de 2010 | 00h00

O local foi lacrado e multado em R$ 10 mil. O salão tem tamanho (1.715,71 m2) e gabarito (11,2 metros de altura) maiores que o permitido pela lei de zoneamento da região - respectivamente, cerca de 1.300 m² e 10 metros.

Segundo o secretário municipal de Controle Urbano, Orlando Almeida, o cabeleireiro Marco Antonio de Biaggi, dono do salão, desobedeceu à determinação feita anteontem de só reabrir o espaço depois de regularizar problemas na construção. Segundo o secretário, pelo menos uma cliente foi atendida.

Ao constatar a desobediência, ele orientou seu motorista a estacionar o carro oficial na porta da garagem do salão - para que ninguém entrasse ou saísse. Ao ver que o carro estava preso, a cliente foi, segundo o secretário, buscar o marido de táxi. Na volta, aproveitando uma distração do motorista da secretaria, teria soltado o freio de mão do carro, para desimpedir a saída. Biaggi nega que tenha reaberto o salão e diz que a cliente estava lá apenas para fazer um coque.

Concorrente do MG Hair Design, o salão 1838, na mesma rua, também foi fechado porque a área construída é maior do que a prevista na planta. De acordo com a Secretaria de Habitação, o compromisso assumido com a proprietária do local, a socialite Lucinha Mauro, ex-sócia e agora desafeto de Biaggi, foi mantido e não houve necessidade de lacrar o estabelecimento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.