Thiago Teixeira/AE
Thiago Teixeira/AE

Com frio, foragido pede para ser preso

Condenado por tráfico não aguentou os 4,4°C registrados anteontem em Florianópolis

Júlio Castro, O Estado de S.Paulo

08 Julho 2011 | 00h00

ESPECIAL PARA O ESTADO

FLORIANÓPOLIS

O frio que castiga Santa Catarina fez até um foragido da Justiça se entregar anteontem. Um homem de 36 anos que havia escapado durante uma saída temporária da prisão telefonou de um orelhão para o 190 e pediu para voltar para a cadeia, pois não suportava mais o clima gelado de Florianópolis, que às 10h do mesmo dia havia registrado 4,4°C, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

O foragido - que não teve o nome divulgado - ficou no local da ligação até uma viatura chegar para levá-lo à 1.ª DP. De lá, seguiu para o Centro de Triagem, onde deve cumprir o resto da pena.

Ele havia sido condenado a 5 anos de prisão por tráfico de drogas e cumpriu metade da pena até abril. Mas, beneficiado pela saída temporária da Penitenciária de São Pedro de Alcântara, na Grande Florianópolis, não retornou. "Em 30 anos de polícia, nunca vi uma coisa dessas", contou o agente da polícia Neri Emerim Filho.

Dois mortos. Na madrugada do mesmo dia, dois homens morreram em Anitápolis, na Região Metropolitana de Florianópolis. A temperatura na cidade chegou a -6°C.

O agricultor Adair Forpkamp, de 42 anos, foi encontrado na casa ainda com vida. Levado de helicóptero para o Hospital Governador Celso Ramos, morreu de hipotermia. Ele vivia sozinho na área rural, a 9 quilômetros da cidade.

Já José Sávio Batista, de 61, morreu na rua, a caminho de casa, após sair de uma lanchonete. Ele estava a 2 quilômetros de sua residência, no bairro Rio do Ouro. A principal suspeita é de que ele também tenha morrido de hipotermia.

A Defesa Civil de Santa Catarina recomendou aos serviços sociais das prefeituras que recolham das ruas pessoas que estejam expostas ao frio.

Desde o ano 2000, o Estado não registrava temperaturas tão baixas. Há cinco dias, a temperatura se mantém abaixo de 0°C em algumas cidades e a tendência é de que o frio se mantenha hoje, com mínimas de -10°C a -8°C na região de São Joaquim, segundo o meteorologista Ronaldo Coutinho, do site Climaterra.

São Paulo. A Defesa Civil de São Paulo decretou estado de atenção na capital paulista às 10h de ontem, por causa da temperatura abaixo de 13ºC. Quando o estado de atenção é decretado, agentes da Assistência Social, Guarda Civil Metropolitana (GCM), Saúde, Infraestrutura Urbana e subprefeituras oferecem encaminhamento ou acolhimento às pessoas em situação de risco. / COLABOROU PRISCILA TRINDADE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.