Tiago Queiroz/AE
Tiago Queiroz/AE

Com excesso de chuva, Santos deve ficar em atenção até quarta

Em três dias, choveu mais da metade esperado para o mês; tempo começa a melhoras no meio da semana

Priscila Trindade e Solange Spigliatti, Central de Notícias

03 Janeiro 2011 | 10h54

SÃO PAULO - A cidade de Santos, no litoral sul de São Paulo, deve continuar a ser atingida pelas chuvas até a próxima terça-feira, 4, segundo previsão da Climatempo. Por isso, até quarta o município continuará em estado de atenção.

 

Veja também:

linkPrefeitura embarga obra que gerou cratera no Guarujá

  

A chuva persiste na região de Baixada Santista, mas com fraca a moderada a intensidade. Segundo a Climatempo, por volta das 13 horas desta segunda-feira, 3, ainda chovia de forma generalizada na região, com moderada a fraca intensidade.

 

Segundo a Defesa Civil, nas últimas 72 horas, choveu o acumulado de 180 mm. A cidade só poderá deixar o estado de atenção depois que o índice ficar abaixo de 100 mm. O volume normal de chuva em janeiro é de aproximadamente 279 milímetros.

 

A expectativa para esta terça-feira é de que o tempo continue fechado, com predomínio de céu nublado e chuva frequente. A partir de quarta-feira, 5, são esperados períodos com sol que devem aumentar até o fim da semana. A chuva não será mais constante, como ocorrer desde sábado, mas ainda vai ocorrer principalmente à tarde e à noite.

 

Danos. Desde sábado, 23 famílias foram obrigadas a sair de suas casas preventivamente. Dessas, apenas três solicitaram abrigo à Prefeitura. Houve o registro de deslizamentos de terra em morros do município, principalmente a partir da madrugada de domingo, quando a chuva se intensificou. Entre os morros mais afetados está o São Bento, que apresentou o maior número de ocorrências. Ninguém ficou ferido.

 

Ontem, o trânsito na Avenida Martins Fontes, via de acesso à Rodovia Anchieta, foi interrompido. A interdição prejudicou o retorno de turistas a São Paulo.

 

Atualizado às 14h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.