Com ciúme, adolescente mata namorada de 15 anos, em Jaú

Primeiro, adolescente alegou disparo acidental; mas depois confessou o crime

Jair Aceituno , Especial para o Estadão

20 de novembro de 2007 | 16h28

Ao final de um conturbado namoro de cinco meses, a menor Paula Regina Caldeira, de 15 anos, foi morta na tarde de segunda-feira, 19, pelo namorado E.L.S., de 17 anos, no bairro Maria Luiza IV, onde ambos moravam. Segundo sua mãe, o rapaz surpreendeu a garota com outro homem, num baile, e teria dito que iria cometer o suicídio se o namoro terminasse.  Familiares da vítima disseram que ela estava com medo porque, dias atrás ele havia comprado um revolver e ameaçado matá-la. Por volta das 15 horas, quando se encontraram, os dois voltaram a discutir e E.L.S. atirou contra a garota, atingindo-a entre o peito e o pescoço. Segundo a polícia, a morte foi praticamente instantânea. Depois de atirar, o jovem fugiu. Logo após, foi localizado pela polícia dentro do banheiro de uma casa distante 200 metros do local do crime. Ao delegado Edson Maldonado, do 3º Distrito Policial, ele alegou disparo acidental, mas quando lhe foi pedido para repetir as cenas do ocorrido, desistiu da versão e confessou ter atirado contra a namorada e fugido do local, ao vê-la ensangüentada e cambaleante. O menor  foi recolhido à cela especial da cadeia pública de Bariri, distante 30 quilômetros de Jaú, e está à disposição da Vara a Infância e da Juventude. O corpo de Paula Regina foi sepultado. A polícia espera agora o resultado dos exames realizados pelo Instituto Médico Legal, inclusive quanto à provável gravidez da vítima, para concluir o inquérito.

Tudo o que sabemos sobre:
crime passionalJaú

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.