Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Com chuvas, Cantareira registra terceira alta consecutiva

Manancial está com 19,9% de sua capacidade; outros cinco reservatórios da Grande São Paulo tiveram perda de volume

O Estado de S. Paulo

02 Junho 2015 | 11h31

SÃO PAULO - O Sistema Cantareira, responsável por abastecer 5,4 milhões de pessoas na Grande São Paulo, teve o terceiro dia consecutivo de alta nesta terça-feira, 2. O índice da represa subiu 0,1 ponto porcentual em relação ao registrado nessa segunda-feira, 1º, e está com 19,9% de sua capacidade. 

Os dados são do boletim diário da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Esse índice considera duas cotas do volume morto - o que puxa o número para cima. Pela medição que não considera as reservas técnicas, divulgado pela Sabesp por ordem judicial, o Cantareira está com - 9,4% de sua capacidade. 

Outros mananciais. Os Sistemas Alto Tietê e Rio Claro caíram 0,1 ponto porcentual e estão com 22,2% e 56,4%, respectivamente. Já os Sistemas Guarapiranga, Rio Grande e Alto Cotia recuaram 0,2 ponto porcentual e agora registram 79,8%, 93,3% e 67,3%, respectivamente. 

No vermelho. Após três meses consecutivos no azul, o Sistema Cantareira voltou a registrar déficit no seu estoque de água em maio. Boletim divulgado pela Agência Nacional de Águas (ANA) mostra que a diferença entre o volume que entrou e o que saiu do manancial no segundo mês seco do ano ficou negativa em 2 mil litros por segundo, o equivalente ao consumo de 800 mil pessoas - uma cidade do porte de São Bernardo do Campo - na atual situação de racionamento na Grande São Paulo.

Mais conteúdo sobre:
crise da água sistema cantareira

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.