Com chuva, Sistema Cantareira se mantém estável

Já outros dois reservatórios que abastecem a Grande São Paulo, o Alto Tietê e o Guarapiranga, registraram queda

O Estado de S. Paulo

29 Dezembro 2014 | 10h59

SÃO PAULO - Pelo segundo dia consecutivo, o Sistema Cantareira registrou, nesta segunda-feira, 29, o volume armazenado de 7,3% de sua capacidade total, informam dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

Segundo o meteorologista Vitor Kratz, da Climatempo, a chuva pode ter contribuído para a estabilização do nível do sistema, já que houve registro de precipitação naquela área. Ele explica que há risco de mais temporais entre a tarde e a noite de hoje nas imediações do Cantareira, assim como na Grande São Paulo.

No domingo, 28, o nível do reservatório havia caído após subir por três dias consecutivos e ter mantido estabilidade no sábado.

O atual cálculo da capacidade do Cantareira, feito pela Sabesp, já considera as duas cotas do volume morto, acrescentadas em maio e outubro.

Entretanto, outro sistema, o Alto Tietê, registrou queda, passando de 12,1% para 12%. O Guarapiranga também caiu, indo de 40,8% no domingo para 40,5% nesta segunda-feira.

Por sua vez, o Sistema Alto Cotia manteve estabilidade entre os dois dias, mantendo um volume armazenado de 31,6% de sua capacidade total. No Sistema Rio Grande, o nível subiu de 71,3% para 71,9%. Já o Rio Claro passou de 33,4% para 33,5% de um dia para o outro.

Mais conteúdo sobre:
crise hídrica Sistema Cantareira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.