Com ao menos 9 mortes, Grande São Paulo vive mais uma noite violenta

Após assassinato de policial, crimes aconteceram em sequência em uma mesma área entre Taboão da Serra e Embu das Artes

Ricardo Valota,

09 Outubro 2012 | 07h45

 SÃO PAULO - Ao menos nove pessoas foram mortas e duas ficaram feridas na noite de segunda-feira, 8, e na madrugada desta terça, 9, em uma mesma região entre Taboão da Serra e Embu das Artes, na Grande São Paulo. Entre os assassinados, está um policial militar atacado quando fazia, durante sua folga, a segurança em um posto de gasolina em torno das 22h de segunda-feira, 8.

A polícia não relaciona os crimes à morte do policial.

O soldado da PM Hélio Miguel Gomes de Barros, de 36 anos, foi morto a tiros em um posto de gasolina localizado na Estrada Kizaemon Takeuti, no Jardim Panorama, em Taboão da Serra.

À paisana, a vítima foi abordada por dois bandidos, que, sem dizer nada, dispararam várias vezes. O soldado foi encaminhado ao pronto-socorro da Antena, mas não resistiu e morreu. Os assassinos fugiram. Segundo a PM, a vítima era casada e tinha dois filhos.

Suposto tiroteio. Cerca de meia hora após o assassinato do policial, dois homens de moto foram mortos por policiais das Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicleta (Rocam) a cerca de 2 km do ponto onde o PM foi morto, já em Embu das Artes. Segundo a polícia, houve troca de tiros entre os suspeitos e os agentes. 

A Rocam teria recebido a denúncia que criminosos em uma moto estavam assaltando pedestres. Ao serem abordados, na versão da PM, eles fugiram, caíram da moto e começaram a atirar nos policiais, que reagiram. Nenhum policial ficou ferido. A PM afirma que a dupla estava com dois revólveres e com a bolsa de uma mulher assaltada minutos antes. 

Tanto o assassinato do policial como o tiroteio ocorrido meia hora depois serão investigados pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Outros homicídios. Na Rua Nicolau Gentile, a cerca de 800 metros do posto de combustível, o irmão de um policial militar foi atacado e morto quando estava em um grupo de três pessoas. Só ele teria sido atingido por homens que estavam de carro.

Outras três pessoas foram baleadas na Rua Tereza Montez Sanches, em Taboão, na região onde ocorreu os outros crimes. Homens de carro atiraram no grupo. Um homem morreu no local e outros dois, entre eles um adolescente de 16 anos, foram encaminhados ao hospital - o estado de saúde das vítimas não foi informado.

Ainda na mesma área, na Rua João Antônio da Fonseca, outros dois homens de moto foram assassinados. A polícia não informou quem os teria atacado.

Outras duas pessoas foram encontradas mortas, na madrugada desta terça-feira, 9, na Rua Sati Nakamura, a menos de dois quilômetros do posto, segundo a Guarda Civil de Taboão.

Pirituba. Um policial militar foi atacado, no final da noite de segunda-feira, 8, na região de Pirituba, zona oeste da capital paulista, quando chegava em casa. Dois homens de moto atiraram contra o PM, que não foi atingido. A dupla fugiu e não foi localizada ainda. O caso foi registrado no 33º Distrito Policial, de Pirituba.

Mais conteúdo sobre:
violência pm assassinado rocam

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.