Epitácio Pessoa/Estadão - 29/03/2022
Epitácio Pessoa/Estadão - 29/03/2022

Com alerta para neblina, estradas paulistas receberão 5,5 milhões de carros na Semana Santa

Tráfego começa a ficar mais intenso a partir da tarde desta quarta-feira e deve se intensificar ao longo da quinta. Concessionárias alertam para cuidados no deslocamento

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

13 de abril de 2022 | 10h59

SOROCABA – Ao menos 5,5 milhões de veículos devem circular pelas principais rodovias de São Paulo durante a Semana Santa. O movimento começa a ficar maior a partir da tarde desta quinta-feira, 14. Quem for viajar para o Litoral Norte terá pistas duplas na descida e na subida da Rodovia dos Tamoios, inclusive durante a noite.

Nas estradas que dão acesso a Pirapora do Bom Jesus, o motorista pode encontrar peregrinos carregando cruzes em acostamentos. A Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) alerta para o início da temporada de neblina nas rodovias.

As estradas concedidas recebem 3 milhões de carros, com movimento maior no sistema Ayrton Senna-Carvalho Pinto, que prevê 950 mil veículos se deslocando para as cidades da Serra da Mantiqueira, litoral norte e Baixada Fluminense. Para o interior, 750 mil carros pegam o Sistema Anhanguera-Bandeirantes; outros 568 mil passam pelo Sistema Castello-Raposo.

As rodovias administradas pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) devem receber 1 milhão de carros, sendo quase a metade na Raposo Tavares. O trânsito ficará mais intenso entre 16 e 20 horas desta quinta e na sexta-feira, feriado, das 9 às 13 horas.

Há previsão de tráfego intenso para as praias paulistas. O Sistema Anchieta-Imigrantes deve receber 260 mil veículos, estando prevista a reversão de pistas (operação descida/subida) em horários de pico. Na Tamoios, que ganhou estrada nova no trecho da serra, são esperados 258 mil veículos rumo ao litoral.

O motorista que pretende viajar pela Rio-Santos deve ficar atento aos pontos de interdição, com operação pare e siga, no trecho carioca, entre Paraty e Angra dos Reis, devido aos estragos das chuvas. No lado paulista, em Ubatuba, a rodovia está liberada.

As rodovias federais que saem da capital paulista recebem, juntas, 1,5 milhão de veículos. O tráfego fica mais pesado já nesta quarta-feira, 13, entre 18 e 23 horas.

A Fernão Dias, que liga São Paulo a Belo Horizonte, deve receber 400 mil carros. Outros 600 mil percorrem a Régis Bittencourt, entre a capital paulista e Curitiba. Já a Dutra tem previsão de 550 mil veículos em direção ao Rio de Janeiro. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) vai intensificar a fiscalização no trecho entre São Paulo e o Santuário Nacional de Aparecida, na cidade do mesmo nome, que recebe um grande número de fiéis na Semana Santa.

Presença de peregrinos é alertada em painéis

A concessionária AB Colinas está usando os painéis de mensagens para alertar os motoristas sobre a presença de peregrinos com cruzes às costas nos acostamentos, a caminho de Pirapora do Bom Jesus, na Grande São Paulo. A Romaria da Penitência tem o ponto alto nesta quinta e na Sexta-Feira Santa, quando a cidade deve receber 50 mil peregrinos.

Viaturas da empresa vão circular pela Dom Gabriel Paulino Bueno Couto (SP-300) e outras rodovias orientando as comitivas. As bases operacionais foram colocadas à disposição dos carros de apoio aos romeiros.   

Neblina aumenta risco de acidentes

Os motoristas podem encontrar trechos cobertos pela neblina durante as viagens da Semana Santa. O fenômeno meteorológico que reduz a visibilidade e aumenta o risco de acidentes é comum nos meses do outono e do inverno.

De acordo com a Artesp, os acidentes devido à neblina acontecem com mais frequência por volta das 6 da manhã. Em 2020, foram registradas 18 ocorrências graves relacionadas à neblina em rodovias concedidas.

Os trechos mais críticos estão no Rodoanel (SP-021), entre Osasco e Suzano; na Santos Dumont (SP-075), entre Itu e Campinas; na Tamoios (SP-099), entre Jambeiro e Paraibuna; na SP-127, entre Rio Claro e Capão Bonito; na SP-147, entre Itapira e Limeira, e na Marechal Rondon (SP-300), a partir do km 64, com trechos intercalados até o km 677.

Entre as principais recomendações, usar farol baixo ou luz de neblina, manter distância do veículo à frente, não parar na faixa de rolamento e evitar paradas no acostamento, além de manter a ventilação interna do carro para evitar vidros embaçados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.