Nacho Doce/Reuters
Nacho Doce/Reuters

Com 57,5% da chuva esperada, Cantareira mantém estabilidade

Índice do nível de água no sistema, de 19,7% da capacidade, repete-se pelo quarto dia consecutivo; já o Guarapiranga caiu

Rafael Italiani, O Estado de S. Paulo

20 de maio de 2015 | 09h24

SÃO PAULO - Com 57,5% de toda a chuva esperada para o mês de maio, o nível do Sistema Cantareira permaneceu estável pelo quarto dia consecutivo, segundo boletim divulgado pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) divulgado nesta quarta-feira, 20. O nível do manancial em crise está em 19,7%, com cerca de 197,3 bilhões de litros de água acumulada em todas as represas que formam o reservatório responsável pelo abastecimento de 5,4 milhões de habitantes da Grande São Paulo. 

Na última terça-feira, 19, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou, durante coletiva de imprensa, que o Palácio dos Bandeirantes não espera que o nível de água do reservatório aumente entre o mês de maio e outubro, período de estiagem em São Paulo.

"Não estamos contando que o Cantareira vá subir no período seco. Pelo contrário, vai ter redução", afirmou durante um coletiva de imprensa na inauguração do Comandos e Operações Especiais (COE) da Polícia Militar.

A estabilidade no nível da água também foi registrado no Sistema Alto Tietê, de acordo com a Sabesp, ficando em 23,2% do total de sua capacidade.

Já a Represa Guarapiranga, que hoje fornece água para mais pessoas do que o Cantareira, caiu 0,1 ponto porcentual, passando de 82,4% para 82,3%. Nesta quarta-feira, o manancial localizado na zona sul de São Paulo opera com 140,8 bilhões de litros, menos do que há no Cantareira. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.