Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Com 547 casos no ano, Sorocaba vive epidemia de dengue

Número é maior que o registrado em todo ano passado; infectados lotam postos de saúde e município enfrenta emergência sanitária

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

02 Fevereiro 2015 | 18h22

SOROCABA - Pacientes com sintomas de dengue lotam os postos de saúde de Sorocaba, no interior de São Paulo. A cidade vive uma epidemia de dengue e está em estado de emergência sanitária. Até o dia 28 de janeiro tinham sido confirmados 547 casos, número maior que as ocorrências de todo o ano de 2014.

Na unidade de pronto-atendimento da Zona Leste, nesta segunda-feira, 2, pelo menos cem pessoas com suspeita da doença esperavam até três horas para serem atendidas. Muitas estavam em pé por falta de acomodação. Médicos, enfermeiros e auxiliares não davam conta da demanda.

Pacientes que entraram nas dependências às 8 horas só foram liberadas por volta das 16 horas, após passar por consulta, ceder amostras para exames, receber medicação e cumprir um longo protocolo, já que a doença é de notificação obrigatória. Na cidade, equipes trabalham no combate ao mosquito transmissor em várias frentes, especialmente em bairros das regiões norte e oeste, onde a incidência é maior.

A vigilância epidemiológica de Presidente Prudente, no extremo oeste do Estado de São Paulo, confirmou os quatro primeiros casos de dengue de 2015, o que mostra que a doença já atingiu todas as regiões do Estado. Outros 27 pacientes aguardam resultados de exames e há 88 novas notificações. A rapidez na propagação do vírus pôs a cidade em alerta.

No interior, foram registradas sete mortes com diagnóstico de dengue, faltando ainda a confirmação por exames de laboratório - três em Guararapes, duas em Catanduva, uma em Lins, outra em Marília. As duas primeiras cidades estão em estado de emergência. Além de Sorocaba, também decretaram emergência Paraguaçu Paulista e Penápolis.

Mais conteúdo sobre:
Sorocaba dengue

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.