Paulo Liebert/AE
Paulo Liebert/AE

Com 4ª pista da Marginal pronta, CET diz que Shopping JK Iguatemi pode abrir

Quando concluído, empreendimento poderá colocar até 6 mil veículos em circulação na região entre 18 e 19 horas

Luísa Alcalde - Jornal da Tarde,

12 de junho de 2012 | 20h34

SÃO PAULO - Agora parece estar próximo o final da novela em que se transformou a abertura do Shopping JK Iguatemi, na zona sul de São Paulo, cuja previsão inicial era dia 19 de abril.

Na segunda-feira, 11, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), principal autoridade municipal em assuntos de trânsito na cidade, enviou à Procuradoria Geral do Município (PGM), o novo estudo de impacto viário no entorno do empreendimento que havia sido exigido pelo órgão para analisar se a Prefeitura pode conceder o Termo de Recebimento e Aceitação Parcial (Trap).

O Trap permite a abertura do empreendimento sem que todas as obras viárias exigidas por lei estejam concluídas.

Carros. Técnicos da companhia chegaram à conclusão de que se apenas o shopping for aberto, a quarta faixa da Marginal do Pinheiros, já concluída, será suficiente para minimizar o impacto que a inauguração do centro de compras irá causar ao trânsito da região. Quando aberto, calcula-se que o empreendimento despejará nas ruas próximas até 6 mil veículos entre às 18 e 19 horas em dias úteis.

Agora, esse novo estudo será novamente enviado à PGM para novo parecer.

A construtora e dona de metade do JK havia pedido 10 dias atrás para o município a redivisão da entrega da obra. Mas o pedido não tratava o shopping de maneira isolada. Pela divisão atual, a segunda etapa da obra englobaria o JK, duas torres de escritório e o antigo prédio da Daslu.

Há 15 dias, a WTorre pediu para que fosse liberado nessa segunda etapa o shopping e as duas torres de escritório, deixando a reforma da antiga Daslu (onde haverá mais uma torre de escritório) para uma terceira etapa.

Viaduto. Das quatro exigências viárias feitas pelo município, falta concluir a principal delas: o viaduto que vai ligar a Avenida Juscelino Kubitschek, sentido Ibirapuera, à Avenida Nações Unidas, pista local da Marginal do Pinheiros, sentido rodovia Castello Branco. Essa intervenção deve ficar pronta em aproximadamente um ano.

No final de maio, o prefeito Gilberto Kassab (PSD) anunciou que havia uma brecha na lei de polos geradores de tráfego, situação à qual o JK Iguatemi está enquadrado, que garantia essa possibilidade. A Procuradoria Geral do Município analisou essa brecha e concluiu que mais estudos e negociações teriam de ser feitos antes que o empreendimento fosse liberado.

Prejuízo. A estimativa da Associação dos Lojistas de shopping é de que as perdas dos 250 lojistas somem, no mínimo, R$ 2 milhões por dia.

Tudo o que sabemos sobre:
shopping JK IguatemiSão PauloCET

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.