WERTHER SANTANA/ESTADÃO
WERTHER SANTANA/ESTADÃO

Com 5,5°C, capital paulista registra madrugada mais fria em 22 anos

No fim de semana, sol deve predominar e termômetros podem chegar a 4°C

Isabela Palhares, O Estado de S. Paulo

10 Junho 2016 | 11h45

SÃO PAULO - A temperatura mínima da madrugada desta sexta-feira, 10, em São Paulo foi a menor para o mês de junho dos últimos 22 anos, segundo informou o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). No Mirante de Santana foi registrada temperatura mínima de 5,5ºC, a menor já registrada no mês desde 1994. 

De acordo com o Inmet, em 30 de maio de 1994 foi registrada temperatura de 5ºC. O recorde absoluto para o mês foi o de 1,2ºC, no dia 26 daquele ano, quando houve uma onda de frio recorde da série histórica inicada em 1943. 

Ainda segundo o instituto, na manhã desta sexta, houve relatos de geadas isoladas na região Metropolitana de São Paulo, em cidades como Itapevi. O Inmet também registrou temperatura negativa nesta sexta, de -0,2ºC, em Barra do Turvo, no Vale do Ribeira - a menor temperatura do ano no Estado. 

Para o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), desde 2011 São Paulo não registrava temperaturas tão baixas como as da madrugada desta sexta. A média de toda a cidade foi de 5ºC, segundo o centro. Em Parelheiros, no extremo sul da capital, os termômetros bateram 2,4ºC e em São Mateus, na zona leste, 3,3ºC. 

A série histórica do CGE, que leva em consideração os dados a partir de 2011, havia registrado a madrugada mais fria do ano em 29 de junho de 2011, quando o órgão registrou 4,6°C. 

Segundo Michael Pantera, meteorologista do CGE, nesta sexta-feira o sol volta a predominar, diminuindo um pouco a sensação de frio. Mesmo assim, as temperaturas não sobem muito e as máximas devem permanecer abaixo dos 20ºC. Não há expectativa de chuva para a capital e as temperaturas entram novamente em acentuado declínio no final do dia.

Segundo Pantera, a atuação de uma grande massa de ar frio de origem polar mantém o tempo seco e ensolarado no fim de semana. As noites de pouca ou nenhuma nebulosidade vão facilitar a acelerada queda das temperaturas, o que pode causar novos recordes de temperatura mínima.

No sábado, 11, e domingo, 12, o sol deve predominar, mas os termômetros devem variar entre 4ºC e 16ºC. 

Mais conteúdo sobre:
SÃO PAULO Parelheiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.