Com 155 km, SP bate recorde de trânsito no período da manhã

Marginal do Tietê pára por 21 km e motorista enfrenta lentidão por quase toda extensão no sentido Castello

Solange Spigliatti, do estadao.com.br ,

26 de setembro de 2008 | 09h18

A capital paulista registrou 155 km de lentidão às 9h30 desta sexta-feira, 26, o maior índice do ano no período da manhã desde a implementação do rodízio de caminhões, no dia 30 de junho. A chuva e pequenos acidentes contribuíam para o grande congestionamento. A Marginal do Tietê era o pior ponto para o motorista, que enfrentava lentidão de mais de 21 km no sentido Castello Branco, da Ponte Aricanduva até a rodovia. Ao todo, a marginal tem 24,5 km de extensão.   Veja também: PM e iluminador de TV são atropelados na zona sul de SP Acompanhe a situação do trânsito rua-a-rua Dossiê Estado: os números do trânsito na capital  Contra o trânsito, 54% aprova rodízio de dois dias em SP         O maior índice de lentidão para o período da manhã foi registrado no dia 15 de setembro, que teve 145 km de trânsito parado às 9 horas, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Antes do rodízio, o recorde era de 186 quilômetros de trânsito parado, atingido às 9 horas do dia 11 de março, também por conta de chuvas e acidentes em toda a cidade.   Uma kombi que pegou fogo por volta das 6h30, além de um veículo quebrado, ambos próximos à Ponte Atílio Fontana, eram os principais acidentes que contribuíam par a lentidão no horário. Uma queda de moto prejudicava o trânsito na Avenida 9 de Julho.   Segundo a CET, duas faixas de rolamento estavam interditadas, no sentido centro. No cruzamento entre a Avenida Henrique Schaumann e Rua Teodoro Sampaio, um microônibus atropelou um pedestre, deixando o trânsito lento na região.   Texto ampliado às 9h39 para acréscimo de informações.

Tudo o que sabemos sobre:
trânsito em SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.