Colisão entre carros mata avó e neta no interior de SP

Segundo Polícia Militar, comerciante de 37 anos que teria provocado acidente admitiu uso de álcool e drogas

Rene Moreira, Agência Estado

20 Julho 2014 | 19h32

SÃO PAULO - Um comerciante de 37 anos que admitiu uso de álcool e drogas causou um acidente na noite deste sábado, 19, em Ribeirão Preto (SP), provocando as mortes de Vilma Aparecida da Silva, de 49 anos, e de sua neta Doane Aparecida Alves, de 8 anos. O carro em que elas estavam, um Corsa, foi atingido em cheio pelo outro veículo, um Touareg, na Avenida Luzitana, no Parque Ribeirão. As informações são da Polícia Militar.

Testemunhas disseram que o Toureg estava em alta velocidade, o que será verificado por meio das imagens das câmeras instaladas na região. Na delegacia, o condutor foi indiciado por embriaguez ao volante e homicídio doloso. Um rapaz que o acompanhava foi internado em estado grave na Santa Casa local. Uma lombada teria feito com que o carro se desgovernasse, batendo no Corsa e ainda em uma parede. O enterro das vítimas está marcado para a manhã desta segunda-feira, 21.

Caminhada. Em Franca (SP) duas mulheres que faziam caminhada na calçada da Avenida São Vicente morreram atropeladas na manhã deste domingo. Elas foram atingidas por um veículo Gol prata cujo exame apontou que o condutor havia ingerido álcool. Ele foi indiciado por homicídio culposo e também acabou preso.

Mais conteúdo sobre:
acidente morte SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.