Coleta de lixo em horário de pico causa polêmica na zona sul

Caminhões que circulam nas regiões de Ipiranga e Vila Mariana agora saem das garagens duas horas mais cedo, às 18h30

Felipe Tau, Jornal da Tarde

07 Outubro 2011 | 22h45

SÃO PAULO - Os caminhões que coletam lixo domiciliar nas regiões das Subprefeituras da Vila Mariana e do Ipiranga, na zona sul de São Paulo, começaram neste mês a sair das garagens duas horas mais cedo. Antes, a ronda era iniciada às 20h30; agora, os veículos saem às ruas no meio de horário de pico de trânsito.

Segundo a Ecourbis, concessionária responsável pela coleta de resíduos da zona sul e de parte da leste da capital - área que abrange ao todo 18 subprefeituras -, a medida tem como objetivo acelerar a chegada do serviço às residências. No entanto, a possibilidade de os caminhões de lixo congestionarem ainda mais o trânsito paulistano causou divergências entre especialistas e moradores dos bairros afetados.

Trinta e três veículos da concessionária - 14 do Ipiranga e 19 da Vila Mariana - conseguiram autorização para poder circular na Zona de Máxima Restrição de Circulação (ZMRC). A lei proíbe o trânsito de caminhões no centro expandido da capital entre as 5h e as 21h e já previa uma exceção para os veículos de coleta de lixo - o horário de proibição desses era entre 16h e as 21h. No entanto, a Ecourbis conseguiu se livrar dessa barreira.

A Secretaria de Serviços, responsável por administrar o serviço de coleta na cidade, informou em nota que emitiu a autorização "por tratar-se de um serviço de utilidade pública". A pasta informa que a medida visou a impedir que o lixo ficasse exposto por mais tempo nas vias.

Reações. Para o consultor em engenharia de tráfego Horácio Augusto Figueira, a medida tem mais argumentos contra do que a favor. "Autorizar a circular no pico da tarde, na minha opinião, só vai prejudicar as vias importantes, que são rota de circulação de transporte coletivo. A coleta de lixo teria de ser depois das 20h30, 21h."

A mudança gerou reações diversas. Na Rua Regino Aragão, no Ipiranga, moradores apontaram melhorias. "Antes, chegava às 23 horas, agora, chega às 21h. Como a rua tem muitos roubos, ficou mais seguro para a gente, e os moradores de rua não rasgam mais os sacos de lixo", diz a auxiliar de escritório Estrelita Nunes, de 45 anos. "Também não tem mais o barulho do caminhão tarde da noite."

Já na Rua Alberto Day, na Vila Mariana, onde o horário da chegada do caminhão caiu das 21h30 para as 20h, moradores não entenderam o motivo da alteração. "Acho que poderiam manter como estava, porque ficar parada atrás de um caminhão de lixo na hora do rush não é mole", disse o motorista de perua escolar João Frederico Zavanello Júnior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.