Colegas planejaram morte de supervisora

A polícia paranaense suspeita que a morte da estudante Louise Sayuri Maeda, de 22 anos, cujo corpo foi encontrado na sexta - estava desaparecida desde o dia 31 de maio -, tenha sido planejada por colegas de trabalho. A polícia prendeu nesta segunda duas colegas que atuavam com Louise em uma iogurteria no Shopping Mueller, na capital paranaense, e ainda procuram por outro colega. Segundo a polícia, a garota morta - que era supervisora - havia descoberto alguns problemas no caixa do estabelecimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.