Colega deve ser acusado de atirar em Miguel

Um colega de classe de Miguel Cestari Ricci dos Santos deverá ser apontado pela polícia como autor do disparo acidental que o matou dentro da Escola Adventista de Embu das Artes, na Grande São Paulo, em 29 de setembro. O relato apresentado ontem pelo menino na reconstituição do crime foi isolado. Outros seis alunos contradisseram sua versão.

Elvis Pereira / JORNAL DA TARDE, O Estado de S.Paulo

06 de abril de 2011 | 00h00

A Polícia Civil deve entregar o inquérito ao Ministério Público em um mês. Como o acusado tem 10 anos, ele pode receber apenas medidas de proteção, como tratamento psicológico - medidas socioeducativas, como internação, são previstas por lei para maiores de 12 anos.

O pai do menino, cujo nome é mantido em sigilo, não deverá responder criminalmente por negligência, mas pode ter de indenizar a família da vítima. Ele negou à polícia que tivesse arma em casa, apesar de outro filho dele - o irmão mais novo do suspeito - ter dito o contrário a um colega. Essa informação consta do inquérito. O revólver calibre 38 do qual partiu o tiro contra Miguel nunca foi encontrado.

A reconstituição teve início às 11h30 de ontem e estendeu-se até as 16 horas. Parte dos garotos confirmou ter presenciado Miguel entrar na sala com o colega suspeito. A mochila com a arma já estava no local. Após o disparo que feriu Miguel no abdome, o menino foi visto saindo da sala com a mochila. Ele negou tudo e disse que estava no pátio no momento do tiro.

Em comunicado, a Escola Adventista informou que o processo está em segredo de Justiça e, portanto, não está permitido "qualquer pronunciamento".

A mãe de Miguel, Roberta Ricci, chegou quatro horas antes da reconstituição com foto do filho e cartazes pedindo Justiça. "Passei o aniversário do meu filho em 26 de março no cemitério", disse. "Quero meu neto de volta", gritou a avó, Letícia Ricci.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.