CNH eletrônica vai ser expandida para evitar fraudes no interior

A automatização do sistema de registro de candidatos a motorista e de veículos é a aposta do Detran para tentar diminuir as fraudes. A direção do departamento anunciou anteontem que vai estender o sistema de carteira de motorista eletrônica - o chamado e-CNH - para todo o interior até o fim deste ano.

Marcelo Godoy, O Estado de S.Paulo

03 Setembro 2010 | 00h00

Pelo novo sistema, médicos e autoescolas não poderão mais inserir dados de novos candidatos a motorista no sistema do Detran. Esse trabalho passará a ser exclusivo dos policiais das 336 Ciretrans do Estado.

Casos de endereços falsos ou do uso de impressões digitais de terceiros para comprovar a presença de alunos em aulas teóricas e práticas devem acabar. Hoje os fraudadores usam dedos de silicone para marcar a presença dos candidatos que encomendam a carteira.

Quando a fraude é descoberta, a responsabilidade não recai sobre o policial, pois não foi ele quem incluiu os dados no sistema. Agora, para fraudar digitais ou endereços, será necessário fazer isso dentro do Detran. O sistema já funciona em São Paulo e parte da Grande São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.