Clube já tenta comercializar o nome do estádio

O Palmeiras já tenta comercializar os direitos sobre o nome do estádio - a Unimed está entre os interessados. O custo inicial da arena - de R$ 330 milhões - aumentou em 10% por causa da demora na obtenção do alvará. A previsão é concluir a obra em 30 meses. Além de reduzir o barulho, o Palmeiras terá de fazer melhorias viárias estimadas em R$ 6 milhões pela CET. A principal contrapartida do clube será alargar em 500 metros a Avenida Francisco Matarazzo, entre os Viadutos Pompeia e Antártica.

, O Estado de S.Paulo

07 de outubro de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.