Clima seco deixa SP em estado de atenção

Durante toda a semana, umidade do ar deve ficar abaixo dos 30%, índice considerado preocupante. Capital ontem também teve recorde de frio

Pedro Marcondes de Moura e Solange Spigliatti, O Estado de S.Paulo

08 de junho de 2010 | 00h00

Depois de enfrentar a madrugada mais fria do ano, com a temperatura de 8,9°C, a cidade de São Paulo registrou ontem à tarde umidade relativa do ar abaixo de 30%, índice considerado preocupante, o que levou a Defesa Civil a decretar estado de atenção em toda a capital.

Ao longo da semana, o tempo continuará seco e estável, com temperaturas baixas nas madrugadas e em elevação no decorrer do dia. As mínimas devem ficar em torno de 8°C e as máximas, em 20°C.

Segundo a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia, o clima seco pode causar complicações à saúde. Além da piora dos quadros de asma, há risco de sangramentos nasais, rinites, resfriados, infecções de garganta e laringe e conjuntivites.

O alerta é adotado pela Defesa Civil sempre que a umidade varia entre 20% a 30%. Se o ambiente fica mais seco, o órgão decreta o alerta máximo. A umidade reduzida provoca a concentração de poluentes na atmosfera, como o dióxido de enxofre.

Para Mamedes Luiz Melo, especialista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o tempo seco deve ceder em breve. "A natureza é perfeita. Quando começa uma frente fria, logo a chuva vem e tudo se normaliza." As marcas históricas de baixa umidade registradas na capital paulista foram de 13%, em setembro de 1981, e cerca de 10%, em agosto do ano passado.

Frio. Os 8,9°C, recorde de frio do ano, foram registrados pelo Inmet no Mirante de Santana, zona norte da cidade, e podem ser considerados a temperatura oficial da cidade. A marca anterior era da madrugada de domingo, com 10,9°C. A causa foi uma massa de ar polar. No entanto, outros pontos tiveram temperatura ainda mais baixa. Estações do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) registraram 4,3ºC em Parelheiros, e 5,6ºC na região de Pirituba.

PRESTE ATENÇÃO...

1. Hidratação. Em dias secos, tome muito água, lave o nariz com soro fisiológico e, principalmente, use jarras e bacias com água para umidificar ambientes

2. Sem exercícios. Evite atividades físicas durante o dia e utilize roupas leves, sobretudo se tiver de realizar longas caminhadas

3. Em casa. Forre travesseiros e colchões, prefira edredons e retire dos ambientes tapetes e objetos que normalmente acumulam pó

4. Ao sair. Fique o menor tempo que puder em ambientes com ar-condicionado, uma vez que esse aparelho resseca o ambiente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.