Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Clientes apanham durante arrastão em restaurante no Morumbi

Dois turistas alemães e um idoso estão entre as vítimas que foram agredidas pelos criminosos

Pedro da Rocha, do estadão.com.br,

09 de agosto de 2011 | 02h07

SÃO PAULO - Cerca de 15 clientes, entre eles dois alemães, foram feitos reféns, e alguns deles agredidos, por três bandidos, aproximadamente às 22h de segunda-feira, durante um arrastão no restaurante Fraga's, localizado na Rua José Jannarelli, no Caxingui, região do Morumbi, na zona sul de São Paulo.

 

Os criminosos armados chegaram com os rostos cobertos - um deles com capuz, outro com boné e óculos escuros e o terceiro usando um cachecol para cobrir a face - invadiram o estabelecimento e anunciaram o assalto. Um assaltante foi para o lado de fora e ficou de vigia, enquanto os outros dois efetuavam o roubo. "Havia dois alemães no bar, que não entenderam de imediato o que estava acontecendo, por não falarem português. Os bandidos ficaram com raiva e deram uns tapas na cara deles, antes de roubarem as carteiras e até seus passaportes", contou o advogado Sérgio Floriano, de 52 anos, uma das vítimas. Ele teve sua carteira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) roubada.

 

Um idoso, de cerca de 60 anos, sentado em uma mesa, olhava para baixo. Uns dos bandidos se virou para ele e disse "olha para mim", quando o homem levantou a cabeça recebeu coronhadas. "Um senhor de idade, os bandidos não têm respeito. Agrediram sem motivo algum. A gente sai para se divertir e acontece isso. É um absurdo a situação do jeito que está, não tem segurança nenhuma, estamos sujeitos a sofrer violência a qualquer momento", disse o administrador Robles Ambrosano, de 46 anos, também feito refém.

 

Ambrosano contou ainda que a mão de um dos criminosos, com a qual apontava a arma para ele, tremia. "Ele devia estar drogado. Naquele momento pensei que ia ficar por ali, que morreria", continuou o administrador. Depois de roubarem os clientes e o caixa do estabelecimento, os bandidos fugiram, dois no mesmo carro em que chegaram e o outro em um Hyundai Santa Fé, roubado de uma vítimas.

 

Além do veículo, os bandidos levaram dinheiro, celulares, cheques preenchidos, relógios, carteiras e as malas dos turistas alemães. A polícia ainda não sabe se há câmeras de segurança no bar. O caso foi encaminhado ao 89º Distrito Policial e ninguém foi preso.

 

Crime da moda. Uma onda de arrastões a bares e restaurantes de São Paulo foi registrada em fevereiro e março deste ano, principalmente na zona oeste paulistana, na região de Pinheiros. Depois de sucessivos crimes, a Polícia Militar anunciou um policiamento especial para os bairros com maior concentração desses estabelecimentos.

 

Em junho,  a Associação Nacional de Restaurantes pediu à Secretaria da Segurança Pública providências para conter os casos de arrastão. A entidade afirmou ainda que orientou seus filiados a adotar medidas adicionais de segurança.  

 

>

Atualizada às 7h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.