Cliente morre após ser baleado na porta de agência na Sumaré

Vítima reagiu ao assalto depois que sacou cerca de R$ 7,8 mil do seu FGTS; ele era casado e tinha uma filha

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

28 de agosto de 2008 | 13h22

Um homem morreu depois de ser baleado no fim da manhã desta quinta-feira, 28, após sair de uma agência bancária, na Avenida Sumaré, em Perdizes, zona oeste da capital. A vítima era representante de vendas, casado e tinha uma filha de 10 anos. Ele tinha ido ao banco sacar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), pois havia se desligado da empresa em que trabalhava.   Por volta das 12h15, o cliente saiu da agência da Caixa Econômica Federal com cerca de R$ 7,8 mil e foi abordado por duas pessoas. Ele reagiu ao assalto e os criminosos, que estavam em uma moto, segundo testemunhas, o atingiram com três disparos no peito.   Os bandidos fugiram, segundo a PM, sem levar o dinheiro. O homem retornou ao banco e pediu ajuda. Ele foi encaminhado ao pronto-socorro do Hospital das Clínicas, onde, à tarde, não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo.   (Com Lais Cattassini, do Jornal da Tarde)   Texto ampliado às 16h56 para acréscimo de informações.

Tudo o que sabemos sobre:
assalto a bancovítima baleada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.