Clayton Brothers encanta na 2ª noite do BMW Jazz Festival

Quinteto familiar mescla composições clássicas com bossa nova; festival terminal hoje com shows grátis no Ibirapuera

JOTABÊ MEDEIROS, O Estado de S.Paulo

10 de junho de 2012 | 03h02

Bonachões, elegantes, virtuosos, dionisíacos: os Clayton Brothers Quintet, que abriram a segunda noite do BMW Jazz Festival, na Via Funchal, na noite de ontem, não podiam ser melhor companhia para o sábado frio de São Paulo.

Eles abriram com Cha Cha Charleston, uma peça composta pelo contrabaixista John Clayton, que ele definiu como uma combinação das duas danças do título, o cha cha cha e o charleston. Nesse ritmo prosseguiu o show, mesclando o estilo clássico dos irmãos John e Jeff e a inquietação dos young lions Gerald Clayton e Obed Calvaire, que completam o quinteto com o filho de John, Gerald,

Antes de tocar uma bossa nova de sua autoria, John chamou a atenção para a familiaridade que o ritmo despertaria na plateia. "Obrigado por ouvirem a música do Brasil e da América do Sul que nós chamamos de jazz", disse.

O quinteto encerrou com a composição Jones Brothers, uma homenagem dos irmãos Clayton a mestres do ritmo como Elvin Jones e Hank Jones. Foi a conversão definitiva da plateia, que terminou aplaudindo de pé.

Estreia. Um impecável concerto acústico de Chick Corea (piano), Stanley Clarke (contrabaixo) e Lenny White (bateria) coroou anteontem a primeira noite. Versátil e imprevisível, o trio, que é base do lendário grupo Return to Forever, deu uma aula de musicalidade acima de qualquer classificação por estilo.

Antes deles, a dupla de acordeonistas brasileiros Toninho Ferragutti e Bebê Kramer recebeu Adelson Alves e Gabriel Levy no show mais caloroso da noite, com choro e o baião. O festival termina hoje com Darcy James Argue's Secret Society, Ninety Miles e Charles Lloyd Quartet, a partir das 20h30 na Via Funchal. Às 17 horas, com entrada franca no Auditório Ibirapuera, tocam The Clayton Brothers e o saxofonista Maceo Parker./COLABOROU LAURO LISBOA GARCIA, ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.