Tiago Queiroz/AE
Tiago Queiroz/AE

City tour por SP terá 3h e meia, 8 saídas e animação de artistas

A Prefeitura definiu as regras para o serviço de city tour de São Paulo. Os ônibus vão funcionar em todos os dias do ano e terão oito saídas diárias - de hora em hora, entre 9h e 16h. Também foram estabelecidos requisitos para os veículos, que serão de dois andares (double decker) e com capacidade para 62 passageiros.

Renato Machado, O Estado de S.Paulo

11 de agosto de 2011 | 00h00

As regras foram publicadas ontem para verificar o interesse do setor privado. As propostas, com os valores a serem cobrados, serão entregues em um mês e então será lançado o edital. "São Paulo é uma das poucas capitais que não têm o serviço. Nosso objetivo é começar até o aniversário da cidade (25 de janeiro)", disse o presidente da SPTuris, Caio Luiz de Carvalho.

O ônibus vai precisar oferecer 16 lugares sentados no andar de baixo e o restante em cima. A altura máxima será de 4,3 metros e o teto terá cobertura retrátil para dias de chuva. Haverá monitores para transmitir informações (que variam conforme o lugar em que o veículo está) e também serviços de Wi-Fi. "Planejamos uma interação com artistas urbanos, para os passageiros escutarem músicas", diz Carvalho. A estimativa é de que os veículos custem até R$ 1 milhão.

O tour vai durar 3 horas e meia e terá paradas na Estação da Luz, Mercadão, República, Pacaembu, Avenida Paulista, Ibirapuera, Liberdade, Pátio do Colégio e Teatro Municipal. A estimativa é de que o bilhete custe cerca de R$ 40 e seja válido durante todo o dia.

LÁ TEM...

Londres

São três roteiros de 2 horas cada, por £ 23.

Paris

O Les Car Rouges tem nove paradas e a passagem custa ? 26.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.