CITIBANK HALL DEVE FECHAR EM MARÇO

Casa de shows em Moema dará lugar a prédio

JOTABÊ MEDEIROS, O Estado de S.Paulo

21 de janeiro de 2012 | 03h04

Deve fechar em 1.º de março uma das mais tradicionais casas de shows de São Paulo, o Citibank Hall (antigo Palace e DirectTV Music Hall), na Avenida dos Jamaris, em Moema, zona sul. O local funciona há 28 anos e era administrado pela T4F, maior empresa de shows do País. O prédio vai ser demolido para dar lugar a um empreendimento imobiliário.

A T4F ainda negocia para abrir um espaço de shows no local, em acordo com os proprietários. Há ainda a possibilidade de se estender um pouco mais o seu funcionamento para além do dia previsto para a entrega definitiva (1.º de março), mas isso não é confirmado oficialmente pela T4F.

No ano passado, o Citibank Hall exibiu shows como os de Jon Anderson (ex-Yes) e dos grupos americanos Hanson e The National, além de turnês de Ana Carolina, Skank, Arlindo Cruz e Nando Reis, entre outros. Como Palace, o local foi sede de festivais como Free Jazz e Heineken Concerts. Os Novos Baianos gravaram disco lá, e João Gilberto, Ney Matogrosso, Djavan, Vanessa da Mata, Roberto Carlos, Caetano Veloso, Marisa Monte, Gilberto Gil, B.B.King e outros fizeram shows ali.

A casa, de 3.900 m², tem capacidade para até 3 mil pessoas em pé e 1.600 sentadas. Também abrigou leilões de gado. Uma das principais características do local, segundo a T4F, é sua versatilidade. A localização de fácil acesso e as condições de camarins e serviços permitem a realização de eventos variados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.