Citado em fraude dos tributos, ex-secretário de Kassab será afastado de subprefeitura

Antonino Grasso, que comandava interinamente a regional de Pinheiros, foi denunciado em depoimento de testemunha ao Ministério Público, conforme antecipou o 'Estado'

O Estado de S. Paulo, Artur Rodrigues

19 Novembro 2013 | 11h10

SÃO PAULO - O subprefeito interino de Pinheiros, Antonino Grasso, deve ser afastado de suas funções nesta terça-feira, 19. Ex-secretário municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida durante a gestão Gilberto Kassab, ele é citado no depoimento de uma testemunha ao Ministério Público Estadual (MPE) como pessoa ligada à quadrilha de fiscais que fraudava tributos municipais em São Paulo.

Conforme o Estado revelou, a testemunha afirma que ele pedia favores relacionados ao Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) a um dos fiscais, Eduardo Barcellos, e teria pago dinheiro a ele. Grasso nega as acusações.

O prefeito Fernando Haddad afirmou nesta terça que o afastamento de pessoas com cargos comissionados citadas na investigação é preventivo. "Se houver qualquer indício, a pessoa é afastada do cargo como todos que tenham uma ligação (com o grupo)", disse Haddad. "Como são cargos de confiança, se a pessoa tem um vínculo muito forte com o grupo e até para ela poder se defender, ela á afastada preventivamente."

O procurador do município Silvio Dias, que foi secretário adjunto de Finanças durante a gestão Kassab, também será suspenso do cargo. Conforme o Estado informou, ele tem ligação com o fiscal Ronilson Bezerra Rodrigues, segundo a testemunha ouvida pelo MPE. Dias já havia sido exonerado de um cargo de confiança dentro da procuradoria em função das investigações.

Mais conteúdo sobre:
fraude prefeitura antonino grasso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.