Cinto será tema de campanha e ações publicitárias

Os números apresentados pela CET remetem a uma realidade presente em todo o Brasil. Desde a publicação do Código de Trânsito Brasileiro ? em 1997 ?, houve um grande avanço na conscientização. O uso do cinto de segurança no banco dianteiro tornou-se um hábito do condutor. No entanto, não teve a mesma aceitação no banco traseiro.

Análise: Alfredo Peres da Silva, O Estado de S.Paulo

26 de julho de 2010 | 00h00

Além da falta conhecimento sobre a lei, muitos acreditam estar seguros atrás. A pesquisa "A balada, o carona e a lei seca", realizada pelo Denatran em 2009 com estudantes do ensino médio, revelou que mesmo conhecendo e concordando com a obrigatoriedade, só dois em cada dez jovens afirmaram utilizar sempre o cinto no banco traseiro.

Diante dessa constatação, o Contran elegeu para 2010 o cinto de segurança como tema da Semana Nacional de Trânsito. Em setembro, será lançada campanha nacional sobre o tema, que abordará principalmente a importância do uso do cinto por ocupantes do banco traseiro. Outro fato a destacar é a Lei Federal 12.006 que tornou obrigatório que as campanhas publicitárias de veículos passem a divulgar mensagens educativas. O Denatran está definindo as frases para essas campanhas e o cinto será um dos temas.

Trabalhar pela utilização do cinto é um desafio e um compromisso a ser assumido por todos os profissionais da área de trânsito. Por isso, não basta somente o legislador atuar, é essencial que os órgãos realizem campanhas de conscientização e fiscalizem com rigor.

DIRETOR DO DENATRAN E PRESIDENTE DO CONTRAN

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.