Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Cinemas de rua deixam os Jardins ainda mais charmosos

Região oferece várias salas para quem deseja escapar dos shoppings e, também, do circuito comercial

O Estado de S. Paulo

29 de outubro de 2015 | 21h55

Se no passado o centro de São Paulo era uma referência em termos de cinema de rua na cidade, atualmente quem deseja fugir dos shoppings para assistir um filme pode optar pela região da Avenida Paulista e dos Jardins. As melhores salas e programações estão por ali. Estreias populares e blockbusters dividem espaço com filmes do circuito alternativo.

Caixa Belas Artes (R. da Consolação, 2423): aberto em 1956 (chama-se Belas Artes desde 1967), o cinema foi fechado pela primeira vez em 2002, reinaugurado em 2004 e, sete anos depois, suas atividades foram encerradas. Era para ser definitivo e o gesto gerou indignação entre os frequentadores. Eles se mobilizaram e fizeram um abaixo assinado contra o fechamento. Em 2014, um acordo entre a Prefeitura e a Caixa Econômica Federal permitiu e que o espaço voltasse a existir e, desde 2013, sua fachada é patrimônio histórico estadual. A programação é variada e inclui filmes de arte, populares e documentários. São seis salas que funcionam todos os dias, com desconto às segundas, quando a inteira custa R$ 14,00 (preço nos outros dias: R$ 24). 

Cinesesc (R. Augusta, 2075): não espere encontrar na única sala do Cinesesc o último blockbuster de Hollywood. As 254 poltronas disponíveis são para apreciadores de filmes clássicos e alternativos, que geralmente não estão disponíveis nas grandes redes. Sua projeção em 35 milímetros recebe, atualmente e até o dia 4 de novembrp, as películas da 39ª Mostra Internacional de Cinema. Os preços variam de acordo com o filme, tendo desde opções gratuitas a ingressos que custa R$ 20 (com direito a meia entrada para sócios do SESC, idosos, servidores de escola pública e estudantes)

Espaço Itaú de Cinema (R. Augusta, 1475): fica no lugar em que funcionou o Cine Majestic. Exibe produções independentes, longas nacionais e europeus, mas também abre espaço para as grandes produções norte-americanas. Os preços variam. Os dia de melhor desconto são as terças, quando o ingresso inteiro, para qualquer uma de suas cinco salas, sai por R$ 20,00 (o preço nos outros dias varia de R$ 22 a R$ 30).

Reserva Cultural (Av. Paulista, 900): no prédio da Fundação Cásper Líbero, prioriza a programação alternativa, trazendo opções do cinema europeu, asiático e sul-americano. São quatro salas mais uma livraria, um café e um restaurante. Os ingressos variam, tanto entre os dias (variando de R$ 21 as quartas-feiras até R$ 30 nos finais de semana e feriados) quanto se a exibição é em 2d ou 3d (os preços aumentam em R$ 4).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.