Cinema era oásis para os fãs de filmes de arte

O programa era clássico: primeiro filme no Belas Artes; depois, discussão acalorada no bar do outro lado da Consolação, o famoso Riviera. Esse era o roteiro clássico de qualquer pretendente a intelectual nos anos 1960 e 70. Afinal, era naquele espaço, instalado onde antes funcionava o Cine Trianon, que se descobria o novo Goddard, Buñuel, Truffaut. Fundado em 1967 pela Sociedade Amigos da Cinemateca (SAC), o cinema surgia como promessa de "espetáculo, polêmico, cultura". Enfim, um oásis para os fãs de filmes de arte.

Cenário: Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

06 de maio de 2010 | 00h00

Era comum encontrar pessoas que lá chegavam sem nem consultar previamente a programação - afinal, o Belas Artes jamais exibia porcarias. Mais que um ponto de diversão, era uma janela para o mundo. O sucesso fez com que o espaço fosse dividido: primeiro o andar superior que, em 1971, tornou-se a sala Portinari, enquanto a outra foi nomeada de Villa-Lobos. A divisão foi pioneira em São Paulo e seguia uma tendência já instalada nos Estados Unidos e na Europa. A terceira sala, Mario de Andrade, localizada no subsolo, surgiu logo depois, ocupando onde antes funcionava a secretaria da SAC.

Durante a ditadura, instalava-se ali um reduto de discussões conspiratórias disfarçadas de críticas cinematográficas. Para isso, contribuíam o trabalho de cineastas revolucionários na estética, como Fellini e Antonioni. Eram debates que continuavam ou no Riviera ou no Super Quente, atual Sujinho.

Em maio de 1982, um incêndio criminoso manteve o cinema fechado por um ano. Ao reabrir, em maio de 1983, ganhou mais três salas, mas o espírito cultural continuava intacto. Melhor: o Belas Artes tornava-se reduto também para a (escassa) produção nacional. Uma fase dourada que durou até os anos 1990, quando a degradação da região afugentou seus frequentadores.O resgate aconteceu com a nova administração, encarregada agora de manter a tradição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.