Reprodução Google Street View
Reprodução Google Street View

Cinegrafista morre durante salto de paraquedas em Boituva

Jovem perdeu o controle do paraquedas quando fazia a aproximação para o pouso e bateu com força no solo

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

11 Dezembro 2017 | 10h49

SOROCABA - O paraquedista Gabriel Sidney Rosa da Silva Pereira, de 20 anos, morreu durante um salto de paraquedas, nesse domingo, 10, no Centro Nacional de Paraquedismo, em Boituva, interior de São Paulo. 

De acordo com a Associação de Paraquedismo de Boituva, o jovem perdeu o controle do paraquedas quando fazia a aproximação para o pouso e bateu com força no solo.

Pereira foi levado pelo serviço de resgate do Corpo de Bombeiros a um hospital da cidade e, após os primeiros socorros, transferido para o Conjunto Hospitalar de Sorocaba. Com ferimentos graves, ele não resistiu.

+++ Mãe e filha afogadas após carro cair de ponte em Minas Gerais

Conhecido pelo apelido de "Marrom", Gabriel era contratado como cinegrafista freelancer para fazer filmagens de saltos no centro de paraquedismo. 

De acordo com a associação, apesar da idade, ele era experiente, com mais de 500 saltos e participação em várias competições.

No sábado, outro acidente, durante um salto duplo, deixou dois paraquedistas feridos. Eles tentaram fazer uma curva para pousar e acabaram batendo com força no solo. Um deles teve traumatismo craniano, enquanto o outro sofreu fratura no fêmur.

Os dois permaneciam internados, na manhã desta segunda-feira, 11, no Conjunto Hospitalar de Sorocaba.

Mais conteúdo sobre:
paraquedismoBoituva [SP]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.