Cinegrafista de helicóptero da Record passa por nova cirurgia

Ainda em estado grave, Alexandre Silva de Moura, ferido na queda de aeronave, foi submetido à traqueostomia

Priscila Trindade, da Central de Notícias,

18 Fevereiro 2010 | 17h31

O cinegrafista da TV Record, Alexandre Silva de Moura, de 36 anos, que ficou ferido após a queda do helicóptero da emissora, no último dia 10, na zona sul de São Paulo, foi submetido a uma cirurgia nesta quinta-feira, 18.

 

De acordo com o Hospital Israelita Albert Einstein, onde o paciente está internado, Moura passou por uma traqueostomia -- procedimento cirúrgico no pescoço que estabelece um orifício artificial na traqueia -- para retirá-lo do coma induzido nos próximos dias.

 

O hospital informou que o estado de saúde do paciente ainda é considerado grave. Ele permanece em coma induzido e respira com auxílio de aparelhos.

 

ACIDENTE

 

A aeronave com o piloto do helicóptero Rafael Delgado Sobrinho, de 45 anos, e o cinegrafista caiu por volta das 7h20 na pista de grama do Jockey Club. Sobrinho morreu no acidente. Moura que estava internado no Hospital Itacolomy, no Butantã, foi transferido para o Albert Einstein na noite do dia 10 de fevereiro. Ele foi vítima de politraumatismo

 

Por meio de nota divulgada à imprensa, a Rede Record informou que "a aeronave estava operando normalmente, atendendo a todos os telejornais da manhã, em sobrevoo pela cidade de São Paulo, quando a equipe relatou dificuldades. Em seguida perdemos o contato com o aparelho."

Mais conteúdo sobre:
acidente RecordSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.