Cinco são presos acusados de usar peças de carros roubados em SP

Oito veículos foram apreendidos em uma oficina na região da Vila Gustavo, zona norte da capital paulista

Estadão.com.br,

14 de junho de 2012 | 13h04

SÃO PAULO - A Polícia Civil prendeu nesta quinta-feira, 14, cinco pessoas acusadas de usar peças de veículos roubados em conserto de outros carros, em uma oficina na região da Vila Gustavo, na zona norte de São Paulo. No local, foram apreendidos oito veículos.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o esquema funcionava em uma oficina localizada na Rua Roque Leitão. O imóvel contava com um compartimento secreto para desmontar os automóveis roubados.

Durante 40 dias de investigações, os policiais descobriram que o atendimento preferencial era para clientes que compravam carros batidos. Segundo o delegado Marcelo Bianchi, titular da 3ª Divecar, "a pessoa comprava um veículo batido por um preço bem em conta, depois deixava na oficina para arrumar por um valor mais camarada".

O comerciante, dono da oficina, Marco Antônio do Nascimento, de 35 anos, e outros quatro

funcionários foram detidos. Um Fiat Palio, roubado na Penha em 17 de maio, foi apreendido no local. A equipe também apreendeu um BMW, um Honda Civic, um Fiat Siena, um Volkswagen Fox, um Toyota Corolla e uma perua Volkswagen Kombi. Os policiais também encontraram partes de um Fiat Stilo.

Tudo o que sabemos sobre:
Roubo de carrosoficina mecânica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.