Cinco perguntas para Renata Borges, nutricionista da Pediatria do Hospital do Coração

1. Qual a importância de uma alimentação saudável nas escolas?

Mônica Reolom, O Estado de S.Paulo

15 de agosto de 2013 | 02h36

Se desde cedo as crianças forem orientadas - e os alimentos com baixo teor nutricional proibidos na cantina -, é mais fácil incentivar a comer de forma mais saudável.

2. A legislação atual não basta para garantir boa alimentação na escola?

Hoje, com tantos produtos industrializados nas cantinas, que são locais em sua maioria terceirizados, eu acho bem difícil que sem uma lei as crianças comecem a comer melhor. Infelizmente, tudo tem de virar lei para fazer realmente a diferença.

3. Como atrair a criança para esse tipo de alimentação?

É possível usar a criatividade. Fazer pão de queijo integral em vez do tradicional, por exemplo.

4. De onde vem a educação alimentar, dos pais ou da escola?

A educação alimentar se espelha muito nos pais, mas é claro que a cantina que só vende fritura contribui para a obesidade infantil.

5. Já existem escolas com essa restrição?

Algumas particulares já apresentam esse diferencial para os pais. Nas públicas, infelizmente, esse serviço é bem defasado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.