Cinco perguntas para...

Elaine Toledo

O Estado de S.Paulo

19 de setembro de 2012 | 03h03

1. Entrar 2013 no azul requer organização das contas já? Sim, quanto antes começa a negociação, menos juros se paga.

2. O que fazer? Liste as despesas essenciais (como água e luz), relacione todas as dívidas, pesquise as taxas de juros de cada uma delas e quantas parcelas restam. Subtraia de quanto entra de dinheiro. O que sobra é o disponível por mês para negociar.

3. Como identificar por 'onde o dinheiro escoa'? Durante um mês, guarde as notas de gastos e tome nota daqueles sem comprovante. Semanalmente, lance os valores em uma planilha, em categorias como alimentos, saúde, pessoal... Ao fim do mês, veja quais gastos devem ser reduzidos e eliminados.

4. Em caso de imprevisto, melhor usar cartão de crédito, cheque especial ou empréstimo? Cartão se der para quitar o valor no próximo pagamento (ou seja, sem juros). Empréstimo se não der para parcelar sem juros. Cheque especial, o mais acessível e fácil de usar, deve sempre ser a última opção.

5. E como não voltar ao vermelho? Querer manter as finanças em ordem é o primeiro passo. Disciplina para ater-se às possibilidades e autocontrole para não usar crédito desnecessário são os outros. E lembre-se de perguntar antes de comprar: 'Eu realmente preciso disso?' / DENIZE GUEDES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.