Cinco perguntas para...

Horácio Peralta

/ JULIANA DEODORO, O Estado de S.Paulo

16 de maio de 2012 | 03h04

1. Quais são os entraves para a reciclagem de lixo no Brasil? São vários. O primeiro passo seria mudar a legislação fiscal municipal para atrelarmos a taxa de lixo ao consumo e não à área territorial. Assim, o poder público poderia fomentar a sociedade a gerar mais reciclados de valor (uma garrafa PET que vira linha de varal, por exemplo).

2. Como avalia a coleta em São Paulo? A coleta de porta em porta na capital paulista precisa mudar. Mais entidades e cooperativas deveriam ser cadastradas pela Prefeitura para esse trabalho.

3. Qual a importância dos catadores? As cooperativas são a solução para diminuir os custos e otimizar o processo. Esses movimentos devem sair do ostracismo e os catadores precisam ter mais ganhos fiscais.

4. Em termos de tecnologia, como o Brasil se posiciona? Estamos em uma espécie de '5.º mundo' quando se fala de avanços tecnológicos. Hoje, a tecnologia está focada em aterros sanitários e projetos mais atuais esbarram sempre em licenças ambientais.

5. O que muda com o Plano Nacional de Resíduos Sólidos?

O plano estabelece que resíduos da construção civil sejam reciclados, gerem energia ou se tornem outros produtos. Até 2014, todos os municípios do País deverão aderir a ele.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.