Cinco perguntas para...

Lúcia Morimoto

Edison Veiga, O Estado de S.Paulo

16 Março 2011 | 00h00

PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO ORQUIDÓFILA DE SÃO PAULO

1. Quantas exposições de orquídeas ocorrem por ano em São Paulo (a maior delas será neste fim de semana; informações pelo tel.: 3207-5703)?

São quase cem exposições e mostras ao ano no Estado. Acredito que a grande quantidade de eventos ligados a orquídeas se deve ao fato de elas estarem "na moda".

2. Quantos produtores há em São Paulo?

Acredito que na cidade sejam cerca de dez produtores. No Estado, podemos dizer que são mais de cem, na maioria pequenos produtores na Região Metropolitana de São Paulo.

3.É difícil cuidar de uma orquídea?

Existe a lenda de que é difícil. Como todo ser vivo, é preciso informações básicas para poder tê-la. Geralmente, a dificuldade é entender os detalhes das explicações, como: a orquídea não gosta de água! Mentira! Gosta, sim! Só não pode ser em excesso, nem deixar pratinho sob o vaso.

4.Que dicas você daria para um iniciante?

Tentar conhecer a nomenclatura e, a partir dela, as informações de habitat para poder descobrir o ambiente adequado. Outra dica: saber observar!

5. Qual o tipo de orquídea mais barata?

As mais baratas são sempre aquelas produzidas em grande quantidade. Podemos encontrar exemplares por a partir de R$ 20,00.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.