Cinco perguntas para...

Cinco perguntas para...

, O Estado de S.Paulo

29 Setembro 2010 | 00h00

Renata Gomes

Gerente de Marketing da Equipo, distribuidora de instrumentos musicais{TEXT}

1. Qual o papel de São Paulo no mercado de instrumentos musicais?

A cidade é responsável por 20% do mercado musical brasileiro. Muita gente de fora vem comprar instrumento, conhecer as tendências, saber o que há de novo. Nunca houve tanta gente interessada em fazer música.

2. A que você atribui esse crescimento?

Até pouco tempo, existia uma distância entre quem fazia e quem consumia música. Com a tecnologia, as pessoas encontraram formas de criar seu próprio som - até aprendem a tocar se baseando em vídeos. Além disso, está bem mais fácil encontrar instrumentos. Qualquer guitarra que você quiser tem na loja ou pode chegar em questão de dias.

3. Algum segmento está em ascensão?

O gospel. Existem muitas igrejas mais modernas que investem não apenas nos cultos, mas na música. Algumas são até ponto de encontro de instrumentistas, muitas bandas acabam saindo dali.

4. Qual o melhor lugar para comprar instrumentos na capital?

A Teodoro Sampaio é um templo já conhecido dos roqueiros. A Santa Ifigênia acabou se especializando no gospel, tem várias lojas voltadas para esse público lá.

5. Os preços também estão mais baixos?

Sim - e isso é resultado da popularização da música por meio da tecnologia. / NATALY COSTA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.