Cinco perguntas para...

Carlos Córdoba, Coordenador do Movimento Bogotá Como Vamos?

Rodrigo Burgarelli, O Estado de S.Paulo

22 Setembro 2010 | 00h00

1. Como estava Bogotá antes de virar referência de mobilidade ?

Havia muita desordem no tráfego. A mobilidade começava a se privatizar. Isso cria um ciclo vicioso, mais automóveis levam à necessidade de mais avenidas e mais estradas.

2. O que fizeram para mudar esse quadro?

Nesse momento, a cidade teve de decidir o que privilegiar. Decidimos implementar um programa em duas fases. Na primeira, adotamos um sistema de corredores exclusivos e usamos a bicicleta como meio alternativo.

3. E na segunda fase?

Foi a mudança de comportamento que aconteceu na cidade. Adotamos o sistema de rodízio em dois dias da semana e aumentamos a fiscalização. E estamos estudando instalar o pedágio urbano.

4. O que falta para São Paulo chegar lá?

São Paulo está no momento de parar e repensar as coisas. Lamentavelmente, a mobilidade na cidade está voltada para o veículo privado. A opção dos VLTs pode ser boa. Tem de ter infraestrutura para bicicleta e melhores espaços públicos. E aumentar restrições.

5. Melhor o metrô ou o corredor exclusivo?

O ideal é fazer com que as pessoas se desloquem menos e organizar o transporte de acordo com a concentração de pessoas por horário. /

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.